quinta-feira

Toshio Takeda - Sonan Takeda - Grao Mestre da Cerimonia do Cha Urasenke

Toshio Takeda nasceu em Miyajima, ilha em frente a Hiroshima no dia 21 de janeiro de 1912 e foi o primogenito de 5 filhos, 3 homens e 2 mulheres.



- Portugueses sao muito inteligentes

No Japao, ao contrario do Brasil, acredita-se que os Portugueses sao muito inteligentes, pois foram os primeiros ocidentais a chegar ao Japao em 1543. Isso fez com que Toshio Takeda se interessasse pela cultura portuguesa. Quando foi estudar na Universidade Imperial de Tokio, ele optou por Economia e Linguas Latinas, entre elas o Portugues.

Ao se formar, o Governo Japones convidou-o a fundar um banco japones no Brasil, pois haviam muitos imigrantes japoneses que nao tinham como guardar seus ganhos e a liderar um grupo de pessoas que embarcaram com ele no navio Rio de Janeiro Maru no dia 18 de fevereiro de 1936 e chegaram ao Brasil no dia 1 de abril de 1936. Quando o navio passou pela costa da Africa foi a primeira vez que ele viu uma pessoa negra.

- Feijoada?
Fonte: Fundacao Kunito Miyasaka

Ele desembarcou no Porto de Santos e entrou em 1937 fundaram a Casa Bratac (Sociedade Colonizadora do Brasil) para administrar as economias dos imigrantes e foi a semente do Banco America do Sul. Toshio Takeda relata que foi a primeira vez que ele comeu feijoada e quem achou o prato muito estranho.

- Banco com nome estranho

Ele foi ao Rio de Janeiro durante governo Getulio Vargas solicitar a carta patente do Banco ao entao Ministro da Economia, Tancredo Neves.

Para ir ao Rio de Janeiro, Toshio Takeda pegou uma das primeiras pontes aereas do mundo, a Sao Paulo - Rio e que nao havia banheiros no aviao. Quando o aviao pousou no Rio havia uma banda de musica para tocar os hinos brasileiro e japones, mas ele primeiro pediu para ir ao banheiro.


Tancredo Neves achou Bratac um nome muito estranho para um Banco e sugeriu o nome que deu origem ao Banco America do Sul em 1940.

- Aviao pegando fogo

Sua esposa Yoshie Takeda foi busca-lo no Aeroporto de Congonhas. Ela diz que quando o aviao pousou ela ficou muito agitada pois achou que o aviao estava pegando fogo pois havia muita "fumaca", foi quando alguem disse a ela que era poeira. O Aeroporto de Congonhas nao era asfaltado na epoca.
 
- Construcao do Pavilhao Japones



Durante a 2a guerra mundial, estrangeiros nao podiam ser socios cotistas de instituicoes financeiras e altos dirigentes chegaram a ser presos o que aconteceu com o Sr Toshio Takeda, mas sua influencia na comunidade nipo-brasileira continuou pois no dia 2 de setembro de 1953 foi determinada a area no parque do Ibirapuera para a construcao do Pavilhao Japones e Toshio Takeda foi nomeado Presidente da Comissao de Obra e escolheu o engenheiro Suzuki Takeshi como diretor de obras.

O pavilhao foi construido no Japao, desmontado e enviado de navio para o Brasil.

No Quarto Centenário da Cidade de São Paulo, em 1954, foi construído o Pavilhão Japonês no Parque Ibirapuera, após intensa campanha da comunidade nipo-brasileira. Na ocasião, a colônia japonesa doou uma réplica, feita no Japão, do Palácio Katsura, em Quioto.



O pavilhão possui um salão nobre, uma copa para preparo da cerimônia do chá e uma salão de chá. Apresenta exposição permanente de cultura japonesa, com peças a partir do século 11. Seu entorno é enfeitado com lago com carpas e jardins. ocupa área de 7.500 metros quadradaos.

O Grão Mestre Sen Soshitsu XV veio ao Brasil em Outubro de 1954 para a comemoração do 4o. Centenário da Fundação da Cidade de São Paulo e inauguração do Pavilhão Japonês no Parque do Ibirapuera. Nesta data o Grão Mestre realizou a Primeira Cerimônia do Chá na casa do Sr Toshio e Sra Yoshie Takeda.

Toshio Takeda tornou-se Grao Mestre do Cha, passando a denominar-se Sonan Takeda e  sua esposa Yoshie Takeda tornou-se Grao Mestre do Cha, passando a denominar-se Soho Takeda trouxeram a arte da Cerimônia do Chá no Brasil em Outubro de 1954 e levaram para todo o Brasil. Esta arte perdura ate hoje.

- Dono de Cinema

Em julho de 1954, Toshio Takeda  inaugurou o Cine Tokio com 1.160 lugares na Rua São Joaquim no bairro da Liberdade, dedicado a exibir filmes japoneses. O filme inaugural foi “Águia do Pacífico”.



O bairro da Liberdade teve 4 salas de cinema – Cine Niterói (Toei), Cine Jóia (Toho), Cine Tokio (Nikkatsu) e Cine Nippon (Shochiku). Cada uma exibiu filmes das principais produtoras/estúdios de cinema japoneses. Estes estúdios produziam diversos gêneros de filmes: épicos históricos sobre o Japão no tempo dos samurais, dramas urbanos contemporâneos, musicais, animações, filmes de monstros, comédias e romances, policiais e filmes sobre gangues…


- Fundacao do Bunkyo 

Em dezembro de 1955 participou da fundação do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa.

É uma felicidade saber que o legado do meu avô não foi em vão.

Ele atravessou 2 oceanos e levou 42 dias para chegar ao Brasil, mas a sua influência continua até os dias de hoje.

Sei q o sonho dele de divulgar a Cultura Japonesa no Brasil perdura e frutifica em cada pessoa que frequenta o Bunkyo, em cada praticante da Cerimônia do Chá e em cada visitante do Pavilhão Japonês.



Toshio Takeda faleceu em Sao Paulo no dia 04 de marco de 1997 com 85 anos, deixou esposa, 3 filhos e 6 netos e muita saudade.



Assista ao video: 

http://www.parquedoibirapuera.com/atracoes/pavilhao-japones/
PAVILHAO JAPONES - Parque do Ibirapuera
Portões 3 e 10 – Av. Pedro Álvares Cabral
Quarta-feira, sábado, domingo e feriado
das 10h às 12h e das 13h às 17h

Responsável: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social
Tel:. (11) 5081 – 7296 e 3208-1755 r 124
E-mail: pavilhao@bunkyo.org.br
Site: www.bunkyo.org.br

Toshio Takeda ou Sonan Takeda e Yoshie Takeda ou Soho Takeda trouxeram a arte da Cerimônia do Chá no Brasil em Outubro de 1954 e levaram para todo o Brasil. Esta arte perdura ate hoje.

Fontes: sites
http://www.imigracaojaponesa.com.br/
http://www.culturajaponesa.com.br
http://www.imigrantesjaponeses.com.br/
http://www.parquedoibirapuera.com/atracoes/pavilhao-japones/
http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/o-que-visitar/atrativos/pontos-turisticos/2438-pavilhao-japones

Livro Chado Urasenke Tankokai 50 anos Latinoamerica

Nenhum comentário: